terça-feira, 4 de novembro de 2008

Uma hora do almoço complicada

"Hoje alguns golfinhos-rapazes portaram-se mal à hora do almoço. Andaram a atirar papéis molhados de sopa uns aos outros. Não é a primeira vez que fazem disparates no refeitório. Às vezes é preciso as auxiliares chamarem a atenção para cumprirem as regras.
A professora, as cozinheiras e as auxiliases ficaram chateadas. A professora e os colegas que se portam bem ficaram tristes e envergonhados e perderam a paciência.

Na sala de aula, tivemos uma conversa e deu para nós pensarmos muito sobre o nosso comportamento.
Percebemos que temos de parar com os disparates para ter mais amigos, ganhar a confiança de todos e melhorar as aprendizagens.
As golfinhas, o Duarte e o Tomás F. estão de parabéns pelo comportamento no refeitório.
Combinámos que sempre que os golfinhos conseguirem portar-se bem à refeição durante 8 dias, a professora almoça connosco no refeitório. "
Texto colectivo

Grelha colocada na sala hoje à tarde, para compromisso da tuma.

8 comentários:

5ºG disse...

Meninos, espero sinceramente que tenham percebido que com a comida e na hora da comida não se brinca.
Portem-se bem.
Uma Professora amiga

Mafalda

pais do João disse...

Cá em casa também ficamos muito tristes com o comportamento do nosso João que também participou nesta brincadeira tão feia.
Tanta conversa sobre regras que não estão a ser cumpridas.
Atenção golfinhos, è também vossa função darem um bom exemplo aos meninos mais pequeninos.
A Marisa deve estar muito triste convosco e ela não merece, pois não?
Beijinho apertado

Turma dos aventureiros: disse...

É bom quando conseguimos perceber que errámos e até estamos arrependidos. É bem melhor ainda, quando temos uma professora amiga que nos ajuda a pensar sobre o que fizemos.
Depois quero saber como correu o almoço com a professora no refeitório, pois tenho a certeza que vão conseguir preencher os oito dias num instantinho.
Beijinhos.

Anónimo disse...

Olá Golfinhos!

Nós em casa falámos com o Luís, que reconhece o erro e sabe que todos nós ficámos tristes com o comportamento dele. Acreditamos que tanto o Luís como todos os golfinhos se arrependeram da atitude e, não temos dúvidas que vão esforçar-se ao máximo para que não se repita.
Para a Mariza nós cá de casa mandamos um beijinho solidário, sabendo que também para ela é difícil ver os golfinhos dela descontrolarem-se tanto.
Portem-se como sabem, vocês são um grupo de meninos e meninas fantásticos.
Beijinhos aquáticos a todos
Família do Luís

Anónimo disse...

Golfinhos e Golfinhas,
Venho só lembrar que a Turma dos Golfinhos É uma EQUIPA! É importante aprendermos com os erros (dos outros e nossos) e ajudarmos a que não se repitam...Certo?
Vamos lá a cumprir as regras (sempre e em todo o lado, não só no refeitório), para se poder preencher as 8 carinhas felizes e a Mariza almoçar convosco:vai ser tão bom!!
Beijocas para todos,
Mãe da Clarinha

aida disse...

Em todas as escolas tem que haver regras de conduta e de comportamento. Imaginem uma escola onde todos podiam fazer todas as avarias?! Aposto que até as crianças iam perder a sua paciência. Aprender a comer e a estar no refeitório,também é muito importante e faz parte das aprendizagens da escola.
Espero que os Golfinhos parendam esta lição e que consigam ter umas carinhas contentes.
Beijinhos

Pais do Afonso disse...

Cá em casa também conversámos sobre como é importante todos colaborarmos para que as coisas corram bem na escola.
Se cada um se portar bem, todos contribuem para tudo correr bem na escola.
Acreditamos que este foi um deslize na vida dos golfinhos, que vão ser capazes de voltar ao caminho certo!
Abraços

Turma dos golfinhos disse...

Olá meninos!
Não podia deixar passar mais tempo sem eu própria vir aqui deixar um comentário.
Estou aborrecida com alguns comportamentos dos golfinhos. Aborrecida e triste.
Como sabem, na escola sinto-me um pouco vossa mãe e gosto muito de todos e de cada um de forma especial. Quero muito ser amiga e companheira, mas também preciso que o sejam comigo. Ser mãe não é nada fácil. Educar é a tarefa mais complicada do mundo e preciso contar com a vossa ajuda para a desempenhar da melhor maneira.
Apesar de ralhar e de vos castigar, como os pais também fazem, sei que serão capazes de melhorar.
Estou a contar com vocês!
Lembrem-se: ACREDITAR QUE SOMOS CAPAZES!

Gosto tanto, tanto de vocês!!!!
Marisa